5 dicas para inspirar e potencializar a mente criativa


Costumo ouvir comentários do tipo “ fulana é muito criativa “ ou o contrário também, pessoas que não se consideram criativas e que acham pouco provável terem uma ideia que se concretize em algo inovador e assim acabam tomando isso como uma verdade, bloqueando a criatividade. 

É fato que algumas pessoas demonstram uma certa facilidade para se expressarem de forma criativa, mas isso não significa que só elas sejam capazes de apresentar algo novo ou de ter uma ideia brilhante, pois a mente criativa é uma mente sem limites, basta que cada um se habitue a ir além das possibilidades.

Talvez a diferença esteja na forma como cada um observa, enxerga e traduz aquilo que está ao seu redor. 

No texto de hoje, compartilho 5 dicas, que, me observando no dia a dia, percebi que aguçam a minha criatividade, e assim como funcionam para mim, acredito poder inspirar outras pessoas também.

 

1. Assista a filmes ou escute músicas da Disney

A Disney é um universo mágico e contagiante, assistir aos filmes/ouvir músicas da Disney nos leva para um mundo paralelo, um mundo de imaginação muito visitado pelas crianças. 

Não à toa as crianças costumam contar histórias e criar personagens e cenários que só existem na imaginação delas, pois muitos dos desenhos e produtos a que elas têm acesso as levam para esse mundo que reforça a fantasia. 

Estar em contato com esse universo faz com que mantenhamos nosso lado criança desperto, mesmo que já tenhamos crescido, nos leva a sentir que ainda existe em nós a pureza e a genuinidade do olhar de uma criança, capaz de imaginar, sonhar e acreditar na fantasia.

A mente criativa assume o compromisso consigo mesma de se desafiar ao novo e de acreditar naquilo que não existe! 

2. Experimente o novo

Experimentar coisas novas traz o sentimento de que o mundo que conhecemos não para por aí. 

Seguindo a ideia de que a mente criativa se desafia a todo momento, acredito que estar em contato com coisas novas é um estímulo, pois nos mostra que é sempre possível ir além. 

Na prática, experimentar o novo pode ser traduzido em viajar, conhecer novas culturas, paisagens diferentes do dia a dia, apreciar a particularidade de cada arquitetura, enfim, ter a oportunidade de viajar é um grande convite para estarmos em contato com uma infinidade de novidades que nos fazem “sair da caixinha” e que ampliam o nosso olhar.

Porém nem sempre é possível estar viajando, por isso também procuro praticar o novo em coisas simples do dia a dia como, por exemplo, comer algo diferente ou testar uma combinação de ingredientes que não experimentei até então, aprender uma nova língua, ler um texto ou conversar sobre um assunto diferente do habitual, estar atenta a imagens diversas, arranjos de cores, movimentos diferentes, harmonia de sons e por aí vai....

Acredito que o principal ponto sobre experimentar o novo é entender que não é algo relacionado a fazer coisas grandiosas, e sim ao desprendimento de preconceitos e se permitir estar aberto a aprender e também a se inspirar com as descobertas.

 

3. Leia livros/ assista a filmes com histórias de pessoas consideradas inovadoras/revolucionárias

O terceiro ponto que considero importante para potencializar a mente criativa está relacionado a dificuldades e contratempos encontrados no meio do caminho de quem se propõe a lançar algo novo. 

Depois de passar pela etapa de deixar as ideias fluirem, sonhar e imaginar, é hora de filtrar o que é viável e colocar em prática. E é nessa hora que muitos desistem...

Criar está relacionado a encarar desafios, correr riscos e superar obstáculos, por isso considero válido conhecer histórias de pessoas que são reconhecidas por terem inovado, para ver que elas também passaram por momentos difíceis na trajetória. Conhecer a história do outro e ver como ele lidou com as dificuldades, traz o sentimento de empatia, de sentir que não está sozinho, de entender que as dificuldades fazem parte do processo, e também de encontrar possíveis soluções para seus próprios desafios.

 

4. Conecte-se com a natureza

Nada como um mergulho no mar ou uma simples caminhada ao ar livre.

Estar em contato com a natureza é sempre fonte de energia! 

De todos os pontos que compartilho aqui, confesso que esse é o que menos prático no dia a dia, mas sempre que faço me pergunto por que não faço mais vezes.

 Apreciar a natureza e se permitir estar conectada a ela é uma fonte de inspiração infinita, disponível para todos, principalmente para os que são sensíveis aos pequenos detalhes da vida.

 

5. Fique sozinho

Para finalizar deixo a dica que, para mim, considero a mais valiosa... 

Ficar sozinho nos permite escutar nossa voz no silêncio, entender nossos sentimentos sem interferências e nos conhecer melhor. 

Um dos aprendizados que mais me marcou nos últimos tempos foi "descobrir" que o processo criativo começa dentro de nós mesmos. Entender isso mudou a minha relação com o meu trabalho, me trouxe confiança, força e, acima de tudo, me tirou o medo do " o que as pessoas vão pensar?!" Afinal, quem pode questionar ou julgar os sentimentos, emoções e expressão do outro?! 

A mente criativa deve ser confiante, olhar para si e acreditar na potência do que existe em seu interior.

 

É isso... diariamente podemos ter insights que podem nos levar a experimentar a gostosa sensação que o processo criativo  proporciona a todos que se  desafiam.
Inspire-se!
Bjobjo
Bella

Confira Nossos Produtos